5 quadrinhos infantis que se você ainda não leu, precisa ler

5 quadrinhos infantis que se você ainda não leu, precisa ler

Se você anda meio esgotado de ideias para entreter a si mesmo e passar o tempo, outra vez criamos uma lista para sanar suas necessidades como leitor. Dessa vez, viemos com algo diferente e propomos aos nobres seguidores do site uma rápida seleção de 5 quadrinhos infantis divertidos que você precisa ler ainda hoje.


1 – Turma da Mônica

Começando em 1959 apenas como uma série tirinhas de jornal e tendo somente Bidu e Franjinha como personagens, atualmente A Turma da Mônica é considerado o quadrinho nacional mais importante da história do país. A criação surgiu na década de 1950 pelas mãos do desenhista e empresário, Maurício de Sousa.

Nos anos 1960, Mônica e Cebolinha assumira a cena e passaram a ser os protagonistas do quadrinho. A dentucinha, como qualquer outro personagem da obra, passou por diversas mudanças em seu visual estético, mas hoje, em suas edições originais, ainda preserva seu belo vestido vermelho e seu rosto com bochechas que possuem altos índices de beliscões; e o Sansão permanece lá, preso em seus braços. Cebolinha, Cascão e Magali não ficam para trás e sempre que podem, e eles sempre podem, armam confusões terríveis no Bairro do Limoeiro e criam as mais loucas e divertidas histórias que um gibi pode proporcionar leitor.

Globo, Abril e Panini Comics foram as editoras das quais a Turma da Mônica passou, e em sua edições de bolso ficavam à cargo da L&PM e da própria Panini.

Curioso para saber do que se tratam essas aventuras da Turma da Mônica? Clique aqui e descubra!


2 – Nono

Nono é um sapo azul normal de jardim, porém com uma história cativante como pano de fundo e é um dos meus quadrinho infantis mais preferidos. Desenhado e criado por Filipe Kozlowski, o enredo conta com o sapo e uma libélula, cujo nome é Mosca – ironia, a gente vê por aqui. Nono a conheceu enquanto tentava caçá-la para comer, então, como que para evitar ser feita de almoço por Nono, Mosca o conta uma história mágica. Segundo a libélula, existe uma princesa que pode transformar em príncipe um sapo apenas com o toque de seu beijo. Motivado a ser esse sapo, Nono irá buscar por sua princesa no Reino Encantado para se transformar em um príncipe.

Em sua primeira versão, o quadrinho se chamava ”A Lenda do sapo Kanime”, e foi publicado pela Editora Nebulosa, em 2006, onde mais tarde passou a se chamar apenas Nono.

Encantado pela história? Inicia sua leitura clicando aqui e divirta-se!


3 – Chico Bento

Francisco Antônio Bento, mais conhecido como só Chico Bento, outra criação do mestre Maurício de Sousa, é um característico caipira do Brasil. Adora pescar, andar sem um calçado sequer nos pés, usa um chapéu de palha, fala com um sotaque muito presente e muitas outras coisas que visualmente reforçam sua identidade como morador de interior. Criado em 1961, Chico mora na fictícia Vila Abobrinha, em São Paulo, e foi inspirado no tio-avô de Maurício, que morava em Santa Branca, no Vale da Paraíba, também em São Paulo. Foi publicado pelas editoras Panini Comics, Globo e Abril, tornando-se um dos quadrinhos mais populares do Brasil inteiro. 

Quer conhecer mais sobre o mundo desse caipira? Clique aqui para começar a ler!


4 – Menino Maluquinho

O quadrinho criado por Ziraldo, famoso cartunista brasileiro, mistura em excelência diversos elementos nostálgicos em sua trama. O menino de panelão na cabeça é ingênuo, por vezes aprontando peças com o mais doce sabor de infância e trazendo lembranças profundas em quem o lê. E quando junto dos amigos, eles vivem divertidas e emocionantes aventuras, sempre diferenciando-se por portarem um perfil mais sonhador do que os demais.

Publicados pela Editores Abril e Globo em 1989, o quadrinho é inteiramente baseado no livro que carrega o mesmo nome, sucesso entre os anos 1990 e 2000; mais tarde, o mesmo livro serviu de inspiração para filmes, teatros, óperas, séries de TV e apresentações. Ansioso para descobrir que raio de aventuras nostálgicas são essas? É só clicar aqui e começar a ler!


5 – BEAR

BEAR é, e sempre será no coração desse jovem escritor que vos digita, o melhor quadrinho infantil nacional que já existiu. Pois bem, Bianca Pinheiro é a criadora, escritora e desenhista da webcomic; ou seja, um quadrinho virtual. No entanto, o livro de BEAR também já foi publicado pela Editora Nemo, e já pode ser encontrado nas livrarias de todo o país.

Raven é virgem de maliciosidade. Tão ingênua quanto o menino do pijama listrado. Portanto, quando adentra sorrateiramente os confins de uma caverna e pede ajuda para um urso chamado Dimas, ele não vê outra opção senão ajudá-la na implacável busca por seus pais.

Leia mais sobre a artista em nossa matéria especial.

Deu aquela vontade de descobrir tudo sobre BEAR e todo seu potencial em ser um dos quadrinhos infantis mais relevantes do país? Calma, é só clicar aqui. 😉


Quadrinhos infantis estão para nosso cérebro assim como a água está para o corpo. Para o bom funcionamento do primeiro, é preciso, certas vezes, aliviar o estresse com um conteúdo voltado para o público infantil. E, nada melhor do que nossos próprios autores para esvair essa tensão diária que os dias ruins nos dão.

Não esqueça de compartilhar com seus amigos nas redes sociais o seu amor por quadrinhos infantis. Curta nossa página no facebook e se inscreva em nosso novo canal do YouTube.