Contos dos Orixás – Transformando cultura br em quadrinhos!

Em um tempo antigo, quando o céu e a terra estavam unidos como duas metades de uma cabaça, divindades e heróis caminharam entre os homens. Travaram batalhas com furor, ensinaram a curar e lidar com a terra, o ferro e o fogo, reinaram e amaram com a mesma intensidade. Alguns desceram do luminoso Orum para lá viverem e realizarem seus destinos, enquanto outros nasceram no Aiyê e pelos grandes feitos tornaram-se Orixás, marcando para sempre a história de dois continentes.”

Pra quem não conhece o quadrinho o primeiro volume da série foi publicado em 2019, de maneira independente através do catarse em três campanhas de financiamento coletivo, com 12.000 exemplares impressos. Destes, cerca de 200 exemplares foram doados para instituições culturais, terreiros, bibliotecas comunitárias, além de 800 livros subsidiados, parte deles para professores.

Vencedora do prêmio Angelo Agostini 2020 como melhor lançamento e do Troféu Abébé de Prata 2019, uma das obras finalistas selecionadas ao prêmio Jabuti 2020, na categoria Histórias em Quadrinhos.

Uma das primeiras HQs, no Brasil, a ter trechos no idioma yorubá, com um glossário trazendo a grafia de termos, locais e personagens, aproximando o leitor de uma língua falada por 50 milhões de pessoas.

`

O projeto

Em um tempo antigo, quando o céu e a terra estavam unidos como duas metades de uma cabaça, divindades e heróis caminharam entre os homens. Travaram batalhas com furor, ensinaram a curar e lidar com a terra, o ferro e o fogo, reinaram e amaram com a mesma intensidade. Alguns desceram do luminoso Orum para lá viverem e realizarem seus destinos, enquanto outros nasceram no Aiyê e pelos grandes feitos tornaram-se Orixás, marcando para sempre a história de dois continentes.”

A série de Histórias em Quadrinhos Contos dos Orixás surgiu a partir da convergência entre duas paixões. A primeira, pelo legado das culturas que moldaram minha terra de origem, a Bahia, com suas tradições ancestrais representadas aqui pelas histórias das divindades e povos provenientes dos atuais Benin e Nigéria, países na região Oeste do continente africano.

Seu vasto patrimônio filosófico, espiritual e político alcançou países como Brasil e Cuba como consequência da terrível diáspora, manifestando-se na língua, cultura e também nas artes visuais, música, e a literatura, produzindo obras inspiradas pelos orixás, arquétipos milenares de força, coragem, sabedoria e beleza.

Você pode apoiar e conhecer esse projeto nesse link!